25/03/2016 - Sistema de cogeração com gás natural faz fábrica da Mercedes-Benz autossuficiente em energia

Sistema de cogeração com gás natural faz fábrica da Mercedes-Benz autossuficiente em energia O gás natural é uma solução cada vez mais procurada por diversas indústrias para alimentar suas fábricas. O mais recente caso é a unidade da Merces-Benz, inaugurada na última quarta-feira (23), em Iracemápolis (SP), que conta com um sistema autossuficiente em energia, desenvolvido pela Companhia de Gás de São Paulo. Nele, é realizado um processo de cogeração, que permite a produção simultânea de energia elétrica e térmica (vapor e água quente), a partir de uma única fonte energética.

O projeto foi desenvolvido com apoio da agência de fomento Investe São Paulo, além da participação da prefeitura local. As primeiras conversas a respeito foram em 2013, mas o contrato com a Comgás foi assinado somente em fevereiro de 2015, com fornecimento de gás natural já a partir de novembro.

“A cogeração possibilita melhor aproveitamento do gás, com mais eficiência e custos atrativos. Para uma indústria, trata-se de uma decisão estratégica que permite a sua independência energética, eliminando variáveis que estão fora do controle como eventuais apagões, quedas de energia, volatilidade nos preços e mudanças na regulação do mercado de energia elétrica”, explicou o gerente executivo de vendas diretas B2B da Comgás, Sergio Pais (foto).

O maior desafio para a conclusão do projeto foi a criação de uma rede para a chegada do gás natural, já que a cidade ainda não contava com esse sistema. Foi necessário um processo de obtenção de licenças para obras que envolveram a construção de uma rede de aproximadamente um quilômetro ligando a cidade à vizinha Limeira, onde já existia uma estrutura.

Sistemas de cogeração têm se tornado cada vez mais comuns na indústria, com casos dentro da de Papel e Celulose, Alimentos e Bebidas, Têxtil, Cerâmico e Química e Petroquímica. o segmento conta com tarifa diferenciada frente outros segmentos, basta homologar o projeto junto à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Mais Notícias e Eventos

Cargas perigosas

Cargas perigosas

São mais de 3,5 mil tipos de substâncias químicas de alta complexidade viajando pelas estradas brasileiras, algo que exige conhecimento e cuidados específicos

© 2004 / - MELFEX - Sua Referência em Atmosferas Explosivas